O hotel mais original da China

Imagem

Berço da tradição do chá na China e ponto de partida da milenar Rota da Seda, a cidade de Huzhou adicionou recentemente mais uma atração de peso ao seu currículo: um hotel que parece um anel gigante – ou, para alguns, um enorme donut. Seja lá o que for, todo mundo fica de queixo caído diante do Sheraton Huzhou Hot Spring Resort, obra de Ma Yansong. O arquiteto-sensação chinês ousou ao projetar duas torres curvas ligadas por um arco superior, que, segundo ele, se harmonizam com a natureza em volta e com a famosa ponte sobre o Lago Taihu. Ao todo, são 27 andares com 282 quartos, além de restaurantes, salões de festas e bar. O hotel também oferece as Hot Spring Villas, entre elas as dedicadas a tratamentos de Spa, aproveitando as águas termais abundantes na região. Tudo isso a apenas duas horas do aeroporto de Shanghai.

Resort urbano

A Banyan Tree acabou de abrir o seu primeiro resort em Shanghai. Isso mesmo, em Shanghai! É o primeiro na China e o quarto deste segmento na Ásia. O resort fica localizado na Gongping Lu in Hongkou District, entre prédios e arranha-céus. A propriedade contém 118 apartamentos, 12 suítes, 11 Spas, 3 restaurantes e um rooftop bar. 

Quem diria que a China se renderia ao luxo e aos serviços supérfluos de um cinco estrelas?

O Peninsula, que originou-se em Hong Kong com um dos mais aclamados serviços de hotel do mundo, se instalou em Shanghai com pompa e circunstância.

Convocaram Pierre Yves Rochon, interior designer de hotéis como o George V e Shangrila Paris, para criar um ambiente déco num prédio a beira do Bund, com vista magnífica para os arranha-céus de Pudong. Mas como nem tudo é perfeito, o francês pesou um pouco a mão no lobby e no restaurante principal. Ficou um cadinho over e o restaurante ficou um tanto quanto… carregado. No mais tudo ok.

Spa com produtos da ESPA e piscina aquecida com 25m de comprimento. Cardápio de carros para buscar e levar hóspedes no aeroporto, que vão desde um “básico” BMW série 7 a uma frota de quatro Rolls Royce. Que tal? As frescuras não param por aí. Todos os automóveis são equipados com Wifi gratuito e trazem um laptop para você navegar na internet no meio do transito de Shanghai. Chique né?

As suítes, que por sinal são mega espaçosas, têm 6 telefones. Isso mesmo. SEIS aparelhos pros hóspedes não deixarem de atender nenhuma ligação. O hotel utiliza sistema de voip, tornando gratuitas todas as chamadas locais e internacionais. Elas têm ainda: impressora, máquina de Nespresso e complimentary (gratuito) minibar durante toda a estada. E pra arrematar, um secador de unhas automático. Basta posicionar os dedos sob o compartimento apropriado para a função, apertar o botão e pronto. Em poucos minutos unhas secas. Como alguém pode ter vivido até hoje sem isso? Rsrs.

Piso do banheiro aquecido, televisão embutida no mármore em frente a banheira e um walk in closet que cabe uma king size bed dentro.

E se fizerem um filme do 007 em Shanghai esse vai ser o hotel certo para ele se hospedar. Apesar de clássico, ele é totalmente high tech. Botões e comandos por todo lado.

Prefere um ambiente mais seco ou úmido? Pois os comandos do quarto permitem regular a umidade do ar. O sistema de luz foi concebido para criar diferentes cenários. Da banheira ou do chuveiro, basta apertar o botão e o sistema de viva voz do telefone é acionado. Entrada para ipod e um visor digital que indica a temperatura externa, assim você sabe que roupa vai vestir antes de sair. Num armário falso dentro do closet, você coloca suas roupas sujas, aperta um botão e tacham tcham tcham tcham… elas desaparecem misteriosamente. É que o mordomo retira pelo lado de fora do armário por uma saída secreta. Acabou-se aquela coisa de pendurar o saco de lavanderia do lado de fora da porta.

O Peninsula Arcade mostra a direção do consumo chinês: Prada, Zegna, Armani e cia ltda, além da maior loja da Chanel na China.

O restaurante chinês é excelente e tem mesa própria para a cerimonia do chá. Se der, procure Teddy Leung pois ele é o Tea Master do hotel. Ele é o cara!

Hospedado ou não no Peninsula, você não pode deixar de ir ao Salon de Ning. Boite que fica no subsolo do hotel com cenário de cabaret surrealista, que tem até um King Kong gigante para te receber na porta.

Jayme Drummond