Instituto dos Vinhos do Douro e do Porto

O vinho do Porto, produto talvez símbolo maior de uma cidade histórica, há muitos anos carrega consigo parte de um conceito de cultura, de nação e costume que roda os quatro cantos do mundo.

Muitas são as empresas que possuem autorizações para se valer do privilégio de produzir o vinho do Porto, mas poucas os fazem com o total e preciso “selo” de qualidade do Estado, controle sancionatório e fiscalização, garantindo a originalidade do produto que deve “nascer” portoense, genuinamente.

O Instituto do Vinho do Porto foi criado em 1933 pelo Decreto Nº 22.461, empresa pública-privada que é o responsável pelo controle de qualidade, mas que também exerce papel fundamental para história do Vinho do Porto como um todo.

Aqui, são catalogados simplesmente todos os exemplares produzidos nas regiões do Douro e Porto. Todas as amostras são analisadas no Instituto antes de ganhar mercado onde são verificados aromas, cor, notas, sugestões propostas por seus produtores, PHD, DNA de castas usadas, onde a menor irregularidade pode por em risco o “selo” de produto de confiança dado pela instituição.

Estudos recentes apontam que o Vinho do Porto carece de mais uma gama de “luxo” no leque de opções existentes no mercado.  Países como o Japão, México e Estados Unidos estão pagando em média 12 euros a mais pela mesma garrafa encontrada em nossas adegas especializadas e ao mesmo tempo, ganhar mais mercado chinês onde a presença do Vinho do Porto ainda é deficiente e encontra percalços.

O Instituto aponta também o perigo de ter estoques acima do necessário onde a desvalorização do produto poderia levar ao  declínio de valor a longo prazo.

E produzindo pesquisas relevantes a qualidade de um produto tão importante para a economia do país, revelando dados estratégicos sobre o mercado, regularizando, fiscalizando e defendendo interesses culturais, o Instituto do Vinho do Porto e Douro se torna uma ferramenta fundamental e um “anjo” da guarda, daquilo do que eu chamo de uma última “nota de prova” final encontrada em cada degustação, em cada gole desse fantástico vinho!

Bye e até breve,

David Chaves Saraiva.

Anúncios

Porto Wine Fest

No berço de origem dos melhores vinhos do Porto, Vila Nova de Gaia pretende brevemente organizar a melhor, maior e mais consagrada festa de vinho do Porto e do Douro do mundo.

Com estréia este mês, a Porto wine fest em Gaia, pretende crescer como a Oktobertfest em Munique, mas divulgando apenas as maiores estrelas do Porto.

Para essa primeira edição que acontecerá entre os dias 12 e 16, contará com mais de 20 dos maiores nomes da gastronomia portuguesa e os melhores restaurantes da cidade.

Representantes de Portugal como o Restaurante LARGO DO PAÇO(com uma estrela Michelin) abrilhantará o evento. O sofisticado e super na moda SHIS. O Voz Velha, famoso por seus menus degustação sempre frescos e finos. O restaurante que mora aos pés do evento e que desde 1986 se mantém belo, imponente e rústico TABERNINHA DO MANUEL. O único nascido no Porto e agora criado na outra margem em Gaia como D.TONHO que traz sempre uma ementa diferenciada entre o regional e o contemporâneo. O talvez “rei maior” do tradicionalíssimo bacalhau, o Bacalhoeiro, são apenas uma pequena amostra do que ainda está por vir.

Os workshops organizados por Chefs consagrados como o Rui Paula, Marco Gomes e Chakall irão interagir com o público, trazendo diversas surpresas gastronômicas.

Dicas de harmonização e degustações de vinhos com pratos típicos trarão mais uma ajuda para quem vier visitar a feira Port wine fest, e, pelo que tudo indica, acontecerá todos os anos em Setembro.

Eu que não sou bobo nem nada espero reencontrar  os meus amigos leitão assado à moda da Bairrada, as alheiras de Mirandela, francesinhas á moda do Porto, bacalhaus diversos, rojões, postas mirandesas…

Como é doce a vida etílica de quem ama os salgados!

Bye e até breve,

David Chaves Saraiva.