Tem menor não?

Daniel Miranda

Tenho certeza que você já passou por uma dessas.

Imagem

Hoje fui tomar café da manhã em uma lanchonete na Tijuca, antes de ir para o trabalho. Entrei na fila e, ao chegar minha vez, tive um tratamento super personalizado. A caixa gritou: “Próximo!”. Levei um susto, pois estava a dois palmos dela. Desejei um bom dia e tive como resposta um: “Vai querer o quê?”. Pedi um croissant e um suco de manga. “Só isso?”  respondeu. Disse que sim, que minha fome era de apenas um salgado. Ela me olhou, olhou, olhou e disse: “Quatro e noventa”. Abri minha carteira e entreguei uma nota de cinquenta reais. Imediatamente retrucou: “Tem menor não?” Disse que infelizmente não tinha. Ela fechou a cara como se fosse minha culpa o caixa não ter troco e ainda resmungou: “Esse povo que vem aqui só pra acabar com meu troco… “ Mais uma vez pedi desculpas. Ela me entregou o troco com a notinha para pegar o lanche e, antes que eu pudesse agradecer, já gritou: “Próximo!!!” . Será que o outro cliente passou por isso também ou o problema foi comigo mesmo?