Instituto dos Vinhos do Douro e do Porto

O vinho do Porto, produto talvez símbolo maior de uma cidade histórica, há muitos anos carrega consigo parte de um conceito de cultura, de nação e costume que roda os quatro cantos do mundo.

Muitas são as empresas que possuem autorizações para se valer do privilégio de produzir o vinho do Porto, mas poucas os fazem com o total e preciso “selo” de qualidade do Estado, controle sancionatório e fiscalização, garantindo a originalidade do produto que deve “nascer” portoense, genuinamente.

O Instituto do Vinho do Porto foi criado em 1933 pelo Decreto Nº 22.461, empresa pública-privada que é o responsável pelo controle de qualidade, mas que também exerce papel fundamental para história do Vinho do Porto como um todo.

Aqui, são catalogados simplesmente todos os exemplares produzidos nas regiões do Douro e Porto. Todas as amostras são analisadas no Instituto antes de ganhar mercado onde são verificados aromas, cor, notas, sugestões propostas por seus produtores, PHD, DNA de castas usadas, onde a menor irregularidade pode por em risco o “selo” de produto de confiança dado pela instituição.

Estudos recentes apontam que o Vinho do Porto carece de mais uma gama de “luxo” no leque de opções existentes no mercado.  Países como o Japão, México e Estados Unidos estão pagando em média 12 euros a mais pela mesma garrafa encontrada em nossas adegas especializadas e ao mesmo tempo, ganhar mais mercado chinês onde a presença do Vinho do Porto ainda é deficiente e encontra percalços.

O Instituto aponta também o perigo de ter estoques acima do necessário onde a desvalorização do produto poderia levar ao  declínio de valor a longo prazo.

E produzindo pesquisas relevantes a qualidade de um produto tão importante para a economia do país, revelando dados estratégicos sobre o mercado, regularizando, fiscalizando e defendendo interesses culturais, o Instituto do Vinho do Porto e Douro se torna uma ferramenta fundamental e um “anjo” da guarda, daquilo do que eu chamo de uma última “nota de prova” final encontrada em cada degustação, em cada gole desse fantástico vinho!

Bye e até breve,

David Chaves Saraiva.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s