Entrevista com o mixologista Alex Miranda

Alex Miranda
Alex Miranda é assistente da gerência do restaurante chinês Mr. Lam, no Rio de Janeiro, e também um dos grandes nomes da mixologia brasileira. Estivemos com Alex, aproveitamos para fazer algumas perguntas e, é claro, tomar o seu famoso signature drink, o “Gisela”. Veja a entrevista completa em breve no www.hypersaber.com.br

Qual a sua definição de mixologia?
Os relatos sobre mixologia já vêm de muitos anos. A mixologia é a mistura de ingredientes, a arte de dominar a mistura de destilados com sucos ou frutas. E é isso que tenho feito profissionalmente nestes últimos anos.

Na sua opinião, qual a diferença entre o barman, o flair bartender e o mixologista?
Na minha opinião, o mixologista, o bartender e o flair bartender são, em primeiro lugar, vendedores. O mixologista  pra mim, além de ter todo esse conhecimento de venda, tem um poder a mais pra criar coisas diferentes. O flair bartender tem um toque a mais, com seu poder de entretenimento, mas o mixologista está no topo dos três.

O que você tem a dizer sobre a mixologia molecular?
Eu admiro muito e acredito que vá ficar por bastante tempo. Não é algo tão simples pra ser aplicado no bar em grande escala. Aqui no Mr. Lam nós temos em nossa carta de drinques o coquetel molecular “Tasting Lucy”, criado pela chefe de bares Lucilda. A mixologia molecular veio pra acrescentar ao bar.

Assista o preparo do coquetel Gisela, pelo nosso entrevistado:

Na sua opinião, qual será a próxima novidade no mundo dos bares?
Uma nova tendência é o Twisted, que é a variação ou criação de novos coquetéis inspirados nos coquetéis clássicos. Voltar um pouco no tempo, porém dando uma cara nova aos clássicos.

Que coquetel nunca vai ser ultrapassado, esquecido?
Na verdade são dois. O primeiro, que é o mais famoso do mundo, o Dry Martini. O outro, que é meu coquetel predileto, o Manhattan, que tem um ótimo visual, uma boa coloração, um excelente aroma e um maravilhoso sabor.

Qual é a base ou teoria que você usa na criação de um coquetel?
Eu sigo uma linha que é a valorização do nosso produto nacional. Frutas típicas brasileiras, exóticas ou que encontramos em abundância. Utilizar como base um destilado, na minha preferência a cachaça, e a mistura dessas frutas. Procuro valorizar sempre o produto nacional.

Daniel Miranda

Anúncios